Rateio entre amigos

O Tribunal de Contas do Estado realizou ontem audiência pública para discutir a destinação dos recursos do Fundef (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério). Vários órgãos da rede de controle participaram da audiência para definir critério para destinação de tais recursos. Os valores já bloqueados somente no Piauí chegam a R$ 380 milhões, mas estima-se que essa importância possa alcançar R$ 3 bilhões. Os recursos correspondem a diferenças de repasse nos anos 2000 a 2006 pelo Governo Federal reconhecidas em ações propostas pelos municípios na Justiça Federal. Os valores provenientes de precatórios pagos estão bloqueados por decisão preventiva do TCE. A batalha pela definição da destinação desses recursos está mobilizando prefeitos, secretários, sindicatos, advogados e profissionais da educação. Os gestores querem gerir a seu bel-prazer essa montanha de dinheiro, sustentando que os recursos são uma espécie de indenização pelas despesas que já realizaram com receitas próprias. Sindicatos e servidores municipais defendem que 60% dos recursos devem ser aplicados em pessoal, repartidos entre eles sob a forma de abono indenizatório. Os advogados querem que boa parte seja destinada para pagamento de honorários de sucumbência e contratuais. Cada um puxando brasa para a sua sardinha, of course. Só que o Tribunal de Contas da União já decidiu que esses recursos devem ser investidos em educação, principalmente para contratar novos profissionais e melhorar a qualidade do ensino. Com tanta gente de olho gordo, é preciso evitar que o Fundef seja rateado entre amigos. É hora de  redobrar a vigilância, evitando o risco da dilapidação do erário público. Como os servidores já receberam nas épocas próprias o piso salarial previsto na lei, não são devidas diferenças. O rateio por meio de abono indenizatório é uma invencionice sem pé e sem cabeça. A ideia é que, havendo sobra no caixa, o excedente tem que ser repartido, como se o dinheiro fosse produto de crime que deve ser dividido entre os assaltantes. O correto é que os recursos permaneçam nos cofres públicos, sob controle total dos órgãos de fiscalização para que sejam investidos na ampliação e melhoria da educação. Não custa lembrar que dilapidação do dinheiro público é crime, e os responsáveis estão sujeitos às penas da lei.

Conselheiro Olavo Rebelo preside audiência do TCE sobre discussão em torno dos recursos do Fundef
Conselheiro Olavo Rebelo preside audiência do TCE sobre discussão em torno dos recursos do Fundef

Mudança
Tiraram o delegado Adolfo, da chefia da Corregedoria Geral da Polícia Civil do Piauí. 
O mau policial certamente está soltando rojões.

Rigor
Adolfo abriu muitos procedimentos administrativos e disciplinares para apurar desvio de conduta de delegados e agentes da polícia civil. 
Tirá-lo agora para colocar um corregedor que seja complacente com o crime é prestar um desserviço à própria polícia.

O nome
Ah, já se fala que para o lugar de corregedor da Polícia Civil deve ser nomeado o delegado Roberto Carlos. 

Peguem légua
Alguém diria aos investigados para pegar légua porque de hoje para qualquer dia urubu estará voando baixo no Piauí, e a casa de alguns pode estar caindo. 
Ontem, tinha muitos agentes da Polícia Federal (de outros Estados) andando na cidade.

Vida mansa 
Para o CNJ, o Tribunal de Justiça do Piauí é o mais moroso do país. Processos acumulam nas prateleiras por falta de julgamento. 
Mas o tribunal ainda se dá ao luxo de decretar ponto facultativo no dia oito deste mês, enforcando o feriado. 
Numa sexta-feira, se não fosse a preguiça, daria para julgar milhares de processos. Daria sim.  

Fato e versão 1
Políticos de oposição, entidades e outros segmentos condenaram a ação truculenta de supostos seguranças de Lula contra o engenheiro Herbert Matos que, em função da malvada surra que levou, foi parar em UTI de hospital. 
Realmente, esse tipo de selvageria não se justifica, da mesma forma que é condenável a atitude do engenheiro em ir a uma festa para tentar agredir o ex-presidente.

Fato e versão 2
Na segunda versão sobre o episódio, Herbert teria chamado Lula para com ele tirar uma foto e, quando o ex-presidente dele se aproximou, passou a ouvir xingamentos da boca de Herbert, entre os quais, ‘ladrão, ladrão vagabundo’. 
Conta-se, também, que Herbert tentou arremessar uma garrafa contra Lula.

Ostentação
Um sujeito fazia pega numa Ferrari (isso mesmo, uma Ferrari) na Avenida Homero Castelo Branco. 
Outro elemento exibia dinheiro, dizendo que ganhava bufunfas e não tinha que dar satisfação a ninguém.
É desse tipo de gente que a Polícia Federal e Receita Federal andam atrás.

Na cadeia
Eles se exibem nas redes sociais com carros importados e dinheiro em espécie, esquecendo-se que esse tipo de ostentação tem mandado muitos para a cadeia, porque as autoridades estão descobrindo que muitos usam laranjas para lavar o dinheiro sujo. 
Fazem lorotas e depois, no xilindró, não tem nem para pagar o advogado.

Viagens
Estão lembrados da operação Fantasma, deflagrada pela Polícia Civil?
Foi vendo nas redes sociais os bacanas postando fotos das viagens pelo exterior, que a polícia cumpriu apenas 50 mandados judiciais para prender os ‘ricos’ em Teresina e Campo Maior.
Portanto, os endinheirados sem terem sequer CPF que se cuidem. Essas proezas nas ruas, ostentando os carrões, ainda vão encher as cadeias públicas.

Átila
O deputado federal Átila Lira (PSB-PI) participou de audiência com o Diretor do Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (CENAD) da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil, Élcio Alves Barbosa, acompanhado do prefeito Kim do Caranguejo. 
Na ocasião, foi discutida a situação de emergência do município de Luís Correia.

Ping Pong

O jogador de xadrez

O repórter Luciano Coelho encontra o vereador Inácio Carvalho (PP) nos corredores da Câmara de Vereadores.
Luciano: “Eu não sabia, você é primo do prefeito Firmino?”
Inácio: “Sou, sim”.
Luciano: “E por que você é rompido com ele?”
Inácio: “Porque meu primo acha que ele é tão mais inteligente que os outros políticos do Piauí que só ele joga xadrez e todos os demais só jogam porrinha”.

Publicado originalmente em 4 de Setembro de 2015.

Expressas

População do Parque Poti recebe hoje UBS reformada e ampliada. A Unidade foi ampliada e disponibilizará mais conforto e acessibilidade para a população da zona sudeste.

Ciclovia da Duque de Caxias será ampliada e transferida para ruas laterais. A nova ciclovia terá 6,4 km.

Tráfico de pessoas é debatido nos 10 anos de "Um grito pela vida" em Teresina. Segundo a ONU, o tráfico de pessoas é a terceira maior atividade criminosa do mundo.