Obra de Centro da Juventude sem definição. Quem vai pagar essa conta? O povo de novo!!!

Ninguém faz atividade esportiva em ginásio virtual, mesmo com os avanços tecnológicos.

A placa diz que a obra deveria ter sido entregue em novembro de 2016
A placa diz que a obra deveria ter sido entregue em novembro de 2016
Nem políticos, nem técnicos querem mais visitar a obra, agora parada
Nem políticos, nem técnicos querem mais visitar a obra, agora parada
Mais uma falácia de Flávio Dino. Anúncio da obra em 2015
Mais uma falácia de Flávio Dino. Anúncio da obra em 2015

Anunciada sua construção em maio de 2015 pelo governador Flávio Dino e iniciadas suas obras quase um ano depois, em marco de 2016, o Ginásio ou Centro da Juventude da Avenida Trresina, em Timon até hoje não foi entregue à população, que até aqui não sabe os motivos da demora de sua construção e término.

Segundo a placa informativa afixada no início das obras em março de 2016, a conclusão seria em 240 dias, ou seja, em novembro daquele a obra seria entregue, mas em novembro próximo completa 1 ano que obra deveria estar funcionando e nada.

No dia do anúncio, o governador fez questão de informar que a obra fazia parte de emendas parlamentares do deputado em exercício de mandato Rafael Leitoa (PDT).

Falar da obra é uma incógnita, pois ninguém quer assumir o que de fato aconteceu para ela continuar inacabada num prejuízo para população que já deveria estar se favorecendo dos prazeres que o ginásio deveria proporcionar anunciado, inclusive, em maquete bem produzida, mas que ninguém pode entrar ou participar de tais atividades virtuais.

Dizem os técnicos e isso já foi, inclusive, admitido por um vereador da base do governo, que a construção do ginásio está praticamente embargada por erro técnico na construção de uma das arquibancadas e os aditivos para esse reparo custariam quase o dobro da obra que seria de 1 milhão e 57 mil reais.

Se isso é verdade, cabe aos executores, Governo do estado e Prefeitura de Timon e aos defensores Rafael Leitoa e seu tio Chico Leitoa esclarecimentos sobre a situação da obra ou será que o povo mais uma vez vai ter que pagar por essa conta.