A economia em tempo de transparência

Uma qualidade das mais gratas do Governo Temer: a transparência. Temporariamente são feitos levantamentos da situação econômica do país, numa tentativa de conter gastos. É, sem dúvidas, uma grande e auspiciosa demonstração de controle da coisa pública.

É tempo de reformas! O governo somos todos nós. Pensando no país, o Governo Temer vem demonstrando interesse e competência em corrigir o déficit público, retomar o crescimento da economia, porque estas medidas precisam acontecer, o quanto antes. Nada mais justo do que reformar o que precisa ser reformado.

De tentativa em tentativa o governo vem conseguindo soerguer o país e passa uma sensação de que estamos no caminho certo. Há uma força de afirmação e concretização de ações que melhoram consideravelmente o astral dos brasileiros.

É preciso que se diga que em nenhum momento a equipe de governo, como um todo, tem deixado de lado a correção de rumos do crescimento. Por vezes se comemoram avanços de gestão e isso faz crê que há uma série de ações tomadas no dia a dia, com resultados positivos para a economia e satisfação pessoal dos brasileiros. A transformação em lei do limite de gastos públicos é uma das medidas mais importantes no contexto econômico do país.

Outra ação louvável é a relação de trabalho. A reforma trabalhista aprovada recentemente pelo Congresso Nacional e sancionada pelo Presidente Temer já é um modelo atuante em países de economia avançada. Busca melhorar a relação empregado empregador e facilita a abertura de novas oportunidades de empregos.

Se o Congresso Nacional continuar apoiando as ações em estudos e em pautas, o que é possível e provável, esta será uma das legislaturas mais atuantes e produtivas de todos os tempos.

Sem um forte suporte previdenciário, não se vive bem. Os números estão a denunciar, que é preciso acontecer inevitavelmente uma reformulação no sistema previdenciário, agora, para o país seguir em frente assegurando direitos e vantagens aos funcionários públicos, privados, aposentados e pensionistas e a todos os beneficiários que dependem deste sistema para uma vida condigna.

Outras reformas estão na fila, além da previdenciária. A política é recomendável para o momento atual, se possível, já para valer nas eleições de 2018. A tributária, até para simplificar e modernizar a economia. A falta de correção da tabela de imposto de renda é um gargalo que vem penalizando uma parcela significativa de contribuintes, principalmente, funcionários públicos que não mais tiveram reajustes salariais.

Afinal, tudo no seu tempo. É tempo de reformas!