Ex-governador do DF, Roriz enfrenta diabetes, amputação de perna e não reconhece amigos

O ex-governador do Distrito Federal Joaquim Roriz (PSC), de 81 anos, tem dificuldades para reconhecer os pessoas do seu círculo, segundo amigos e ex-assessores que o visitaram nas últimas semanas. Ele está instalado em uma sala grande de sua casa no Park Way, em Brasília. Lá, recebe cuidados médicos e de outros profissionais de saúde, auxiliado por uma gama de equipamentos.

Os problemas de saúde de Roriz não se limitam ao diabetes, que o levaram a ter uma perna amputada em 30 de agosto. Amigos dizem que ele sofre com dificuldades relacionadas ao coração e à coluna vertebral. Tem sessões diárias de diálise para os rins. O ex-governador se locomove com cadeira de rodas.

Roriz é considerado o maior cacique político do Distrito Federal, unidade que governou por quatro mandatos, sempre em meio a polêmicas. Em 2007, seis meses após ter assumido uma cadeira no Senado, renunciou para não ser cassado, após se envolver no escândalo do Banco Regional de Brasília (BRB).

A denúncia contra ele por formação de quadrilha e desvio de dinheiro público prescreveu na Justiça do Distrito Federal no começo deste ano. Assim como ele, outros dois réus foram beneficiados com a medida por causa da idade: o ex-diretor do Banco Regional de Brasília (BRB) Tarcísio Franklin de Moura e o doleiro Georges Kammoun. Todos eram alvos da Operação Aquarela, que apontou desvio de mais de R$ 400 milhões dos cofres do BRB entre 2004 e 2007.

Mesmo após a renúncia no Senado Joaquim Roriz não abandonou a política. Em 2010 tentou voltar ao governo do DF, mas foi barrado em primeira instância pela Lei da Ficha Limpa, ainda por causa da renúncia no Senado. Temendo ser derrotado no Supremo Tribunal Federal, retirou sua candidatura e emplacou, em seu lugar, sua esposa, Weslyan Roriz. Ela foi ao segundo turno e perdeu para Agnelo Queiroz (PT).

Roriz assumiu o GDF pela primeira vez em 1988, nomeado pelo então presidente José Sarney. Entre 15 de março e 29 de março de 1990, foi ministro da Agricultura e Reforma Agrária no governo Collor. O ex-governador, natural de Luziânia (GO), tem duas filhas na política: a ex-deputada federal Jaqueline Roriz e a deputada distrital Liliane Roriz (PRTB). Assim como o pai, as duas também enfrentam acusações criminais.