Com propostas para a educação, Marta Vasconcelos busca uma vaga na Câmara

Além das escolas, Marta Vasconcelos tem propostas também para o transporte público da capital

Marta Vasconcelos se candidata pela primeira vez à vereadora de Teresina. Buscando uma vaga na Câmara Municipal pelo Partido Popular Socialista (PPS), Marta levanta como principal bandeira a educação e afirma que todas as problemáticas podem ser resolvidas com um bom ensino.

Marta Vasconcelos
Marta Vasconcelos

“A educação é uma ferramenta capaz de mudar a sociedade. Todas as problemáticas que a gente ver e vivencia é inerente a comportamento, saúde e até acidente de trânsito, e isso tudo passa pela educação ou a falta dela. Então eu tenho uma proposta de colocar nas escolas, a disciplina de cidadania. Ela vai exatamente cobrir todas essas informações que uma criança e um adolescente precisam saber, tendo noções de ética, finanças e de empreendedorismo”, detalhou.

Além das escolas, Marta Vasconcelos tem propostas também para o transporte público da capital. Ela citou uma mudança feita na frota de Curitiba, capital do Paraná, e acredita que daria certo em Teresina.

“Em Curitiba fizeram um aditivo na lei, onde um ônibus que só podia rodar 12 anos pôde ficar por mais três anos. Esses ônibus entram para rodar na cidade em horário de pico, como uma forma de aliviar a demanda. Então você imagina colocar mais linha de ônibus em Teresina, mesmo sem ser novos para dar um serviço a população”, explicou.

Sobre os vereadores atuais, a candidata comentou que falta responsabilidade em relação aos seus mandatos. Segundo ela, os vereadores têm que entender que estão lá na Câmara a serviço da população.

“Eu não sou vereador de quem votou em mim, sou vereador de uma cidade. Esse é o cargo e isso precisa ser modificado no comportamento e atitudes. Há uma reclamação muito grande da população que não tema acesso aos vereadores. Nem na comunidade que ele não anda. Só estar lá de quatro em quatro anos nas eleições. E nem na câmara, porque não são recebidos. Então a gente precisa modificar essa forma, afinal de contas nos somos vereadores para atender a população”, finalizou.