Veni, vidi, vici.

"Veni, vidi, vici."



No final da gestão e sem medo de errar, Marcus Vinicius Furtado Coelho, Presidente da OAB Nacional ,deixará um legado, do qual, poucos conseguirão alcançar. Ele foi destemido, mediador e proativo, em sua luta ,constante, a favor da classe dos advogados.

E para encerrar,  com o Medalhão de Ouro, "estilo machadiano" (em sua sutileza de ações); Marcus Vinicius Furtado, pede redução dos “poderes imperiais” do presidente da República, reagindo, assim, contra a mediocridade, contra a hipocrisia e a subserviência, e posicionando a OAB, em um ponto alto,  na escala dos Poderes!

Marcus Vinicius ousou, desafiou, e foi além, conquistou "territórios", jamais habitados pelos advogados brasileiros.

E despido de qualquer arrogância e egoísmo, lutou com sucesso, por todos os advogados, mesmo às custas das calúnias infundadas, e do cinismos daqueles que não simpatizam com a classe.

Marcus Vinicius Furtado Coêlho pode até, se assim, desejar, dizer a famosa frase do grande Júlio Cesar, qual seja, "Veni, vidi, vici "em português seria: "Vim, vi, venci".







Carol S. Jericó

Advogada e Membro Comissão dos Direitos Humanos Internacional.