QG da Luta: Atletas participam de interno e categoria de base é destaque


O projeto social QG da Luta, que há dez anos instrui jovens com aulas de jiu-jitsu, realizou no último domingo (17) um campeonato interno reunindo cerca de 400 atletas. A competição tinha como principal objetivo integrar e movimentar os atletas que fazem parte do projeto. Com dez pontos em Teresina e atuando em 4 cidades do interior do Estado, a competição reuniu os mais antigos e os mais novos atletas do jiu-jitsu do Piauí. Contando com disputas nas categorias juvenis pela manhã e absoluto pela tarde, o campeonato premiu os atletas dentro de suas categorias.

“Nosso objetivo foi alcançado. Uma competição interna nossa chega até a ser maior que um Estadual. Então além de já ter valido pelo fato da integração também conta como preparação individual para as competições futuras. A satisfação que a gente tem é de cada vez mais está fazendo outros atletas aparecerem. A nossa perspectiva é a melhor possível”, afirmou o Major Luís Oliveira.

Helder Mourão subiu ao pódio no 2° interno do QG da Luta (Foto: Reprodução/Facebook)

O atleta Helder Mourão, volta aos poucos ao ritmo de competições. O Faixa preta multicampeão é fruto do projeto QG da Luta e esteve presente no interno deste domingo (17) buscando incentivar as novas gerações.

“O interno é como uma confraternização dos atletas. Nos temos a oportunidade de conhecer atletas de outras unidades do projeto e ver o nível dos atletas. Temos muitos atletas consagrados e novos para representar o Estado no jiu-jitsu. Estou voltando a competir agora e lutei no interno para incentivar mais os alunos”, afirmou Helder Mourão.

Entre os dias 27, 28, 29 e 30 de abril, acontece o Campeonato Brasileiro de Jiu-Jitsu onde 30 atletas do Projeto QG da Luta irão participar. Uma das atletas que se prepara para a competição é Ana Luiza. A atleta faixa azul não disputou o interno deste ano, mas segue em preparação para a disputa do Brasileiro. Para ela o interno do QG da Luta é um passo importante para avaliar o nível dos atletas do Estado.

“O interno é importante. Hoje ele está com um nível muito alto, então nos podemos experimentar o nosso nível e quando formos lutar lá fora não iremos sentir tanto em relação aos adversários”, destacou Ana Luiza.

Categoria de base é destaque no Interno


Dos 400 atletas inscritos no Interno do QG da Luta a maior parte se concentrou na faixa etária de 5 a 17 anos de idade, considerada a base da modalidade. Foram cerca de quase 200 atletas que disputaram nas categorias mirim, infantil, infanto-juvenil, juvenil e absoluto juvenil.

“Nossa grande força está realmente na base. Então foram quase duzentos atletas inscritos nessa faixa etária o que para a gente mostra renovação. É gente nova que vai no futuro está reforçando os nossos quadros”, destacou o Major Luis Oliveira.

Mais lidas nesse momento