Copa do Mundo ajuda economia da Rússia mas também causa inflação, diz BC

Competição acontece entre 14 de junho a 15 de julho

A Copa do Mundo de futebol deste ano vai dar um pequeno impulso à economia russa, mas também pode causar um pico de inflação de curto prazo, disse o banco central russo nesta segunda-feira.

O presidente Vladimir Putin espera usar a Copa do Mundo, entre 14 de junho a 15 de julho, para mostrar a Rússia como uma super potência e revigorar áreas do país onde a economia estagnou.

Em comentários enviados por e-mail para a Reuters, o banco central disse que gastos com preparativos para o torneio já haviam ajudado apoiar a economia, que voltou ao crescimento no ano passado após uma recessão de dois anos.

"Quanto ao segundo e terceiro trimestres de 2018, o impacto positivo a curto prazo sobre a economia russa será o crescimento de empregos e aumento da demanda por produtos de consumo e serviços", disse o banco.

Mas o banco central, que lutou para trazer a inflação de níveis de dois dígitos para mínimas pós-soviéticas, também advertiu que o torneio poderia levar a um aumento nos preços ao consumidor.

"Um pequeno aumento a curto prazo dos preços de alguns bens e serviços (comida, entretenimento, hotéis) é possível, o que resultará em lucros para algumas empresas", disse o Banco Central

Mais lidas nesse momento