Seccional inaugura espaço de atendimento na UESPI

a ocasião, o presidente da OAB-PI, Chico Lucas, e o reitor da UESPI, Nouga Cardoso, assinaram o termo de cooperação técnica entre as instituições

A Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Piauí (OAB-PI), entregou na sexta-feira, 22, à advocacia do Estado mais um espaço digno para o exercício da profissão e para a promoção da Justiça. Trata-se da Sala da Advocacia, das Comissões e da Mediação e Arbitragem no Núcleo Permanente Interdisciplinar em Direitos Humanos (NUPIDH) da Universidade Estadual do Piauí (UESPI). Na ocasião, o presidente da OAB-PI, Chico Lucas, e o reitor da UESPI, Nouga Cardoso, assinaram o termo de cooperação técnica entre as instituições.

O espaço, localizado na entrada do campus Poeta Torquato Neto, homenageia Rodrigo Moura Pereira Lopes, in memoriam. A mãe do jovem, Rita de Cássia Moura Pereira Lopes, falou aos presentes e ressaltou que seu maior legado é a humildade. “Encerro minhas palavras dizendo que estou empenhada também nesse núcleo, onde vou prestar serviço como mediadora. Pretendo contribuir com o que puder com esse núcleo, porque amo a mediação”, disse.

Para a conselheira federal e presidente da Comissão Nacional e Estadual da Mulher Advogada, Eduarda Mourão, o espaço é importante, porque congregará o trabalho de diversas comissões da Ordem, oferecendo um atendimento amplo à sociedade. “A OAB é um retrato da união, de profissionais que se unem de maneira voluntária e se dão as mãos para lutar pelas pessoas e servir. Não caberia aqui procurar um espaço para uma comissão sem olhar para as demais. Temos aqui a OAB unida realizando, através das comissões, um trabalho para a comunidade que mora no entorno”, enfatizou ao agradecer a cessão do espaço pela UESPI.

Claudia Paranaguá, conselheira federal e vice-presidente da Comissão de Direito das Famílias e Sucessões, ressaltou que o espaço auxiliará no trabalho que está sendo promovido pela OAB que visa promover a cultura da mediação dos conflitos. “Temos que pacificar e nos unir para modificar essa sociedade em algo melhor que os brasileiros realmente precisam”.

O presidente Chico Lucas reforçou a importância da desmistificação da ideia de que os Direitos Humanos atendem apenas à parcela da sociedade que transgride as leis. Segundo ele, esses são direitos de todos os cidadãos e é necessário que todas as áreas do conhecimento discutam sobre o tema, ainda na academia. “Esse núcleo vai aproximar a UESPI da OAB e da Comunidade. Vamos abrir para a comunidade, para que as pessoas venham para dentro da UESPI e da OAB, porque a cidadania é exercida na academia e nas instituições, e quando fazemos essa ação conjunta tenho certeza que conseguimos chegar ao maior número de pessoas”, encerrou.

 

Mais lidas nesse momento