Fórum discutirá futuro das empresas familiares no Piauí

Segundo dados do IBGE e Sebrae, mais de 90% das empresas constituídas no país são familiares. Um dos principais pilares da economia que representa 65% do PIB e 75% da força de trabalho

Qual o futuro das empresas familiares no Brasil? Este será um dos temas discutidos no Fórum Empresariar Family Teresina que acontece na próxima quarta-feira, 22 de novembro no auditório do Sistema Fecomércio Sesc Senac. Como palestrante principal, Cícero Rocha, Mestre em Gestão, escritor, professor e referência em gestão de Empresas Familiares no Brasil com experiência prática como conselheiro externo e na solução de temas complexos como Família, Negócio, Sócios e Indivíduo. Como consultor empresarial liderou mais de 400 projetos estratégicos nos últimos 15 anos, sendo 17 fora do Brasil, em diversos segmentos.

Cícero Rocha, Mestre em Gestão, escritor, professor e referência em gestão de Empresas Familiares no Brasil. Foto/Divulgação
Cícero Rocha, Mestre em Gestão, escritor, professor e referência em gestão de Empresas Familiares no Brasil. Foto/Divulgação


 
“Aqui no Brasil existe uma imagem negativa quando o assunto é empresa familiar, diferente do exterior onde os maiores cases de sucesso são exatamente de empresas com gerações e passadas e pai pra filho. São as mais rentáveis, mais lucrativas e crescem mais rápido”, diz Rocha.
 
Segundo dados do IBGE e Sebrae, mais de 90% das empresas constituídas no país são familiares. Um dos principais pilares da economia que representa 65% do PIB e 75% da força de trabalho, temos outro dado importante onde pesquisas apontam que de cada 100 empresas familiares abertas e ativas, apenas 30 sobrevivem à primeira sucessão e cinco chegam à terceira geração. Como reverter esse quadro e quais as alternativas aos gestores que enfrentam dificuldades na linha sucessória ou até conflitos familiares que podem levar a ruína da sua empresa?

Foto/Divulgação
Foto/Divulgação

 
Um verdadeiro programa de sucessão deve considerar a adequação de agentes influentes no processo – como a família, empregados, clientes e fornecedores; a estruturação da área de recursos humanos, com perfil de cargo, competências e avaliações de desempenho; a administração de conflitos familiares; o planejamento patrimonial e o desenvolvimento conjunto da visão estratégica da empresa. “A profissionalização de uma empresa familiar é como uma cirurgia que é mais complexa, diferente de um curativo simples, e requer um corpo multiprofissional preparado. E para o Brasil eu desenvolvi uma metodologia especifica que atua em algumas perspectivas que são importantes: Individuo chave, família, negócios e sociedade/patrimônio”, avalia Rocha. 

Governança Corporativa
Seja em pequenas ou grandes empresas, os principais desafios enfrentados no momento da transição de uma geração a outra são a falta de capacitação dos herdeiros na linha sucessória, a centralização das decisões por parte do fundador, a inexistência de diretrizes claras para objetivos a curto, médio e longo prazo, ou mesmo brigas entre os herdeiros pelo poder.
 
Falar de empresas familiares é um assunto delicado, pois além de negócio envolve indivíduos, famílias e sócios. “Os desafios nas empresas familiares são constantes, pois é preciso integrar todos os seus agentes de forma que as dimensões família, sócios, negócios e indivíduos evoluam. Tornando assim a companhia mais competitiva, a família mais harmonizada, os sócios com maior retorno de investimento e os indivíduos mais competentes, proporcionando uma perpetuidade do sistema que envolve as empresas familiares”, destaca Camilla Cruz de Carvalho, Doutoranda em Governança em Empresas Familiares e Consultora em Governança Corporativa.
 
Assim, a governança corporativa (GC) tem o objetivo de evoluir as empresas familiares para que as dimensões se harmonizem. A presença dos mecanismos de governança nas empresas familiares auxilia na definição dos estágios, que variam conforme a implementação de mecanismos, como: conselhos de administração, conselho de auditória, conselho de sócios, conselho de família e family offices, por exemplo.
 
Data: 22/11/17 (quarta-feira)
Hora: 19h
Local: Auditório Sistema Fecomércio Piauí Sesc/Senac – Av. Campos Sales, 1111, Centro/Norte, Teresina.

Mais lidas nesse momento