Suor e lágrimas?

Fica difícil imaginar que a Justiça do Piauí esteja efetivamente interessada em produzir resultados alvissareiros para a população. Historicamente, em linha inversa, o Tribunal de Justiça do Piauí tem obtido índices alarmantes, situando-se sempre na contramão dos melhores tribunais do país, embora, sob alguns aspectos, tenha havido uma melhora da produtividade e da eficiência do tribunal. Entretanto, a produtividade não significa dizer, necessariamente, eficiência nos julgamentos, porque, em muitos casos, a pressa é inimiga da perfeição, e o que, de fato, a sociedade espera, é que os julgamentos sejam norteados pela rapidez e eficiência para gerar resultados onde a justiça plena seja feita.

Leia mais na coluna do jornalista Arimatéia Azevedo

Mais lidas nesse momento