Suspeito de crimes bárbaros cria clima de terror no interior do Piauí

Os crimes ocorridos na última semana no município de Riacho Frio, Extremo-Sul do estado, apontam para o mesmo suspeito, Saulo Antonio José Alves. Samuel já possui diversas passagens pela polícia.

Saulo Antonio José Alves possui diversas passagens pela polícia (Foto: Portal Corrente)
Saulo Antonio José Alves possui diversas passagens pela polícia (Foto: Portal Corrente)

Ele é acusado de matar Lucélio da Silva Guimarães, de 31 anos, e Vania Ferreira Dias, de 15 anos,  que estão desaparecidos desde o dia 02 deste mês, além de atentar contra a vida do prefeito, Adalberto Mascarenhas (Betim) no último sábado (9). As motivações dos crimes ainda são um mistério e a polícia trabalha com a hipótese de que ele esteja agindo aleatoriamente.

Segundo o delegado Yure Saulo de Oliveira Aranha, a Polícia Militar encontrou no sábado à tarde o local de acampamento do suspeito, na zona rural do município, com diversas mochilas, roupas, ferramentas e uma arma de ar comprimido. “Ele não tem residência fixa e há muito tempo mora no mato. Suspeitamos também que parte desse material encontrado seja fruto de roubos e furtos”.

Nova ossada encontrada enterrada no último sábado

Além dos objetos, a polícia também encontrou um local onde nova ossada foi enterrada, possivelmente pertencente ao mesmo casal desaparecido. “Estivemos ainda no sábado no local e a princípio identificamos ossos do sexo masculino e do sexo feminino. Nos ossos dos crânios há plástico impregnado, o que sugere que ele ou ela foram mortos e queimados com o capacete”, colocou o delegado.

Saulo Antonio José Alves já cometeu crimes de furtos, assaltos e invasões. No ano de 2013, uma reportagem do Portal Corrente noticiou a sua prisão por furto de armas do Fórum de Avelino Lopes. Ele responde a diversos procedimentos criminais, inclusive uma ação criminal de competência do júri.

Saulo Antonio José Alves possui diversas passagens pela polícia

Em janeiro de 2017, o juiz da Comarca de Corrente, Carlos Marcello Sales Campos, decretou novamente a prisão do criminoso, desta vez baseado em depoimentos de diversos moradores da cidade, que relataram invasões domiciliares, furtos e comportamento estranho, tendo sido visto armado e vestido com roupa do exército.

Desde o atentado contra o prefeito, no sábado à noite, o clima de terror tomou conta da cidade, onde diversas vezes a população foi surpreendida com disparos de armas de fogo, tendo a orientação de não sair de suas casas até que o suspeito esteja preso.

O 7º Batalhão de Polícia Militar de Corrente, sob o comando do Major Hortêncio e apoio da Força Tática, realizam incessantes buscas pela zona rural do município.