Ex-prefeitos de Curimatá e Monte Alegre são condenados por apropriação de recursos

Eles foram condenados por apropriação de recursos públicos federais, nos exercícios de 2005 e 2006

Os ex-prefeitos dos municípios de Curimatá, José Arlindo da Silva Filho, e de Monte Alegre do Piauí, Clézio Gomes da Silva, além do filho de Clézio: Bruno Gomes da Silva (ex-secretário de finanças de Monte Alegre) foram condenados pela Justiça Federal devido à apropriação de recursos públicos federais, crime tipificado no art. 1°, I, do Dec.-Lei 201/67. As ações penais foram ajuizadas pelo Ministério Público Federal (MPF) e julgadas pela Subseção da Justiça Federal de Corrente, no Piauí.

José Arlindo da Silva Filho - Processo n° 214-77.2016.4.01.4005 - foi condenado a 4 anos e 6 meses, em regime semiaberto, pela Justiça Federal; perda de cargo público, bem como inabilitação por 5 anos para o exercício de cargo ou função pública, eletivo ou de nomeação, pelos crimes praticados durante sua gestão, em 2009.

Clézio Gomes da Silva e o filho Bruno Gomes da Silva - Processo 1905-92.2017.4.01.4005 - foram condenados por apropriação de recursos públicos provenientes do Programa Nacional de Transporte Escolar (PNATE), do Governo Federal, nos exercícios de 2005 e 2006. A pena a ser cumprida é de 3 anos e 6 meses, sendo a privativa de liberdade substituída pela prestação pecuniária de 30 salários mínimos para cada réu e prestação de serviços comunitários, bem como à perda de cargo público e inabilitação para o exercício de cargo ou função pública, eletivo ou de nomeação, pelo prazo de 5 anos.

Ainda cabem recursos das decisões.